SC Braga empata no reduto do Nacional da Madeira

Nacional vs Braga

No final do jogo Wilson Eduardo sublinhou na flash interview que o empate alcançado na Madeira não satisfaz o SC Braga: “Não foi o resultado que queríamos”, confessou. Os Gverreiros do Minho empataram, na Madeira, com o CD Nacional (0-0) e desperdiçaram a possibilidade de subir à segunda posição da Liga NOS, ainda que à condição, caso tivessem amealhado os três pontos.

Jorge Simão apresentou um onze inicial com seis mudanças face ao último jogo, nota de destaque para as inclusões do médio Battaglia e do avançado Crislan. Logo no início do encontrou o tempo nublado fez questão que marcar presença e foi o SC Braga que tentou colocar alguma clareza no jogo. As primeiras investidas foram de bolas paradas, mas foi o CD Nacional que causou perigo. Um mau atraso de André Pinto isolou Tiago Rodrigues, mas a mancha de Marafona reduziu o ângulo ao médio insular que atirou para fora. Os minhotos reestabeleceram-se e Jorge Simão apostou nos laterais bem ao ataque que com as constantes subidas e descidas acabaram amarelados ainda antes da primeira meia hora. O desafio foi de luta constante a meio campo e a exigência matinal, aqui e ali, levou a melhor na hora de decidir. Uma primeira parte de muito pulmão e de pouco cérebro. Nos Gverreiros nota, ainda, para o remate perigoso de Djavan após boa combinação com Ricardo Horta. O lado esquerdo arriscou, mas a tentativa caiu nas mãos de Rui Silva.

Os minutos iniciais do segundo tempo deram continuidade à imagem deixada na primeira parte, até que o técnico do SC Braga decidiu apostar em Alan e Rodrigo Pinho em detrimento de Horta e Crislan. Os bracarenses assumiam as despesas perante um CD Nacional que lutava muito pela força anímica que Jokanovic passava para os jogadores. O despertador havia tocado a hora madrugadora, mas a verdadeira identidade minhota só surgia por aqueles instantes. Porém, com a entrada de Pinho e Alan o SC Braga fixou-se no meio campo adversário e viu Wilson Eduardo ficar perto do golo aos 75’ . A construção tinha outra clareza, mas a vontade de marcar embatia na falta de pontaria. Aos 82’ foi a vez de Rui Fonte ficar muito perto de festejar, mas a muralha insular acabaria por afastar o perigo. Minutos volvidos foi Rodrigo Pinho estar próximo de marcar, mas mais uma vez sem efeitos práticos. Até ao final, Rui Correia falhou sozinho dentro da área arsenalista. Até lá o guarda-redes bracarense passou uma manhã tranquila. Com o nulo o SC Braga mantém a terceira posição com 33 pontos, embora com mais um jogo que os diretos seguidores.

Ficha de jogo:

Marafona, Baiano, André Pinto (C), Artur Jorge, Djavan (M. Goiano 72’), Xeka, Battaglia, Wilson Eduardo, Crislan (Rodrigo Pinho 60’), Rui Fonte e Ricardo Horta (Alan 60’).

Suplentes não utilizados: Matheus, Ricardo Ferreira, Tiba e Martínez.

Deixe um comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Don't have account. Register

Lost Password

Register